Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) realiza campanha de conscientização com intervenção teatral em Santana do Paraíso

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×
IMG-20160828-WA0135
Atores da peça “Infância Roubada” interagindo com a criançada.

As escolas municipais, estaduais e Cemeis de Santana do Paraíso receberam entre os dias 22 a 26 de agosto a intervenção “Infância Roubada” que fez parte da programação do PETI – Programa de Erradicação do Trabalho Infantil do município. Foram atendidas todo 22 apresentações realizadas em 20 unidades, instaladas em diversos bairros, atendendo a milhares de crianças e adolescentes.    Sob a coordenação da Pedagoga Rute Vieira Botelho Ulhôa, o PETI reuniu apoios como da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Desporto e Lazer, do coordenador da UAITEC – Polo Santana do Paraíso, Rodolfo Bello. Este é um projeto viabilizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

A intervenção teatral “Infância Roubada” possibilita às crianças e adolescentes a interação com o tema “exploração do trabalho infantil”, o que pode ser de muita ajuda para que tenham consciência e possam evitarem ser vítimas.

Além de realizar um trabalho transversal com o setor da Educação no município. Coordenadores, diretores, pedagogos e professores se envolveram completamente na divulgação e arregimento das escolas para receber a intervenção teatral. A intervenção teatral tem a direção de Adão de Faria e conta com os atores Cicero Portugal, Liala Coelho, Rayza Fernandes e do ator e Bboy Luizin Ribeiro.

“É importante pensarmos em como a Educação pode inserir o tema “Trabalho Infantil” na rede para ser tratado em sala de aula, nas atividades pedagógicas da grade curricular. Seria um grande avanço em prol a erradicação do trabalho infantil.” Diz Rute Ulhôa, gestora do PETI de Santana do Paraíso.

O que é na verdade o trabalho infantil?

 No Brasil, o trabalho não é permitido sob qualquer condição para crianças e adolescentes entre zero a 13 anos. A finalidade do PETI é retirar esse público do trabalho considerado perigoso, penoso, insalubre e degradante, ou seja, daquele serviço que coloca em risco sua saúde e segurança.

Há uma série de razões para que a sociedade se mobilize para erradicar o trabalho infantil, dentre as quais temos a necessidade de desfazermos alguns mitos acerca dessa temática, promoção de ações conjuntas, audiências públicas, mobilização social, formação continuada para os segmentos envolvidos nessa causa, enfim, um conjunto de ações que, progressivamente, irá contribuir para o alcance de bons resultados.

O trabalho infantil nem sempre é facilmente encontrado pelas autoridades. Então, ao suspeitar que uma criança esteja trabalhando, denuncie!

Como podemos denunciar um caso de exploração de trabalho infantil?

Poderá ser feita a denúncia dos telefones: Disque 100 – O disque denúncia é gratuito e anônimo ou através do 0800.031.11.19 – Disque Direitos Humanos do Estado de Minas Gerais – de 08h00 às 20h00, inclusive nos finais de semanas e feriados.

Também poderá procurar os órgãos mais próximos como: o Conselho Tutelar, Secretaria de Assistência Social, Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) do município.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×
%d blogueiros gostam disto: